Gabriel Muchon, do Poltergat, da entrevista ao Floga-se

Howlin' Records

Template

Gabriel Muchon, do Poltergat, da entrevista ao Floga-se

Gabriel Muchon, vocalista e guitarrista do Poltergat, em entrevista para o Floga-se, fala sobre a banda e seu futuro. Confira a entrevista feita por Fernando Augusto Lopes.

Poltergat.

Poltergat.

Poltergat. O nome chamou atenção. Fui ouvir. Havia um EP, um único trabalho de três músicas lá no Bandcamp. De cara, Black Rebel Motorcycle Club. Beleza. Em exatos sete minutos, o trio formado por Gabriel Muchon (voz e guitarra), Luís Eduardo (baixo) e Guilherme Migliavaca (bateria), todos entre vinte e oito, vinte e nove anos, conseguiu passar seu recado. Eficiência.

É algo que não se encontra com facilidade pelos subterrâneos da música do Brasil. Por estar fora do radar, esses artistas não exitam em experimentar, em ultrapassar limites e mais afastar do que aproximar. São pontos positivos. Mas o Poltergat não está preocupado com isso: sua palavra-chave é “urgência” e é com ela que consegue sintetizar sua sintética música.

Sete minutos que fizeram a diferença pra mim. Eles foram diretos ao ponto. Corri e falei deles nessa matéria que apresenta o EP.

Poltergat, por sinal, tira seu nome de algo a ver com a velocidade, com a objetividade e com a simplicidade. Nessa entrevista exclusiva ao Floga-se, a primeira com tal destaque pra banda, o vocalista Muchon conta como surgiu o grupo, revela o andamento do primeiro disco cheio, e dá ideia das suas inspirações e aspirações: “temos que ir pra rua. Tocar à céu aberto, fazer festivais, gravar tudo isso em vídeo, espalhar a mensagem, criar esse interesse”.

Confira a entrevista completa no Floga-se.