Da cozinha para o streaming

Howlin’ Records?

Miêta e In Venus no CCSP/2018.

 A Howlin’ Records surgiu em 2014, com foco em bandas alternativas que basicamente bebem um pouco da fonte de sons quase inesgotável dos anos 90. Hoje, são um coletivo e selo formado por produtores, artistas e profissionais da música que trabalham em prol de artistas do casting e parcerias. A Howlin’ é um processo de aprendizado contínuo que mostra a relação da música como um ato de libertação e ferramenta de resistência. (via TMDA)

Selo paulista com foco na cena underground, a Howlin’ Records nasceu do bate-papo entre Bruno Pinho, Rita Aprile e Anderson Lima (Blear, Billy Negra) na cozinha de um simpático sobrado na Rua Capote Valente 763, no bairro de Pinheiros, em São Paulo – onde funcionavam o Estúdio Subway e a Escola SAIBADESIGN. Conforme o tempo passou, bandas de amigos e clientes do estúdio que se tornaram amigos optaram pelo sobrado para criar, gravar, filmar, tocar – e as primeiras bandas do casting da Howlin’ foram se estabelecendo. Cada lançamento era e continua sendo uma conquista, muitas vezes, coletiva: nosso casting não é só composto por bandas, mas por pessoas que acreditam no selo e trabalham por ele.

Desde 2014, se passaram quatro anos de profundas transformações – troca de artistas, de visões e a chegada de novas pessoas foram transformando a ideia original do que deveria ser o selo. A chegada de Cint Murphy (In Venus, Hérnia de Discos) já no segundo ano de vida do selo marcou o início do debate sobre um casting com mais representatividade, principalmente por mulheres – um desafio no que ainda é uma cena profundamente desigual. Esse debate culminou na criação do manifesto coletivo da Howlin, e também no seu renascimento político e artístico na prática. Também marcou o retorno da fundadora Rita Aprile no final de 2017, ausente por motivos pessoais desde 2014.

Hoje, o sobrado na Capote Valente é apenas parte da memória da Howlin’. A rede de bandas e colaboradores cresceu para além da capital paulista, com bandas da região do ABC e interior do estado de São Paulo e Minas Gerais. A proposta é continuar expandindo. Os parceiros também foram e são indispensáveis na história e futuro do selo: Áudio Pinho, Tratore, Hérnia de Discos, SAIBADESIGN, Sinewave – entre muitos outros.

Quem diria que uma conversa em uma cozinha, resultaria em tudo o que conquistamos hoje? São mais de 15 artistas e 35 álbuns, shows, zines. Não sabemos o que o futuro reserva, mas esperamos que seja transgressor.

Gostou da Howlin’? Para mandar sua música, basta acessar a página Mande seu som para gente! e preencher nosso formulário. Não deixe de ler nosso manifesto: não aceitamos bandas que não façam jus aos nossos valores.

Share:
Howlin Records – Todos os direitos reservados © 2014-2018