#influencia: Fumaça (Bufalo)

Howlin' Records

Template

#influencia: Fumaça (Bufalo)

Diretamente do ABC, Marcus Ariosa vulgo Fumaça que toca no Bufalo, Microndas e Attöm Dë.

Segue sua playlist: https://goo.gl/KlhSFM

1. Thurston Moore/Lee Ranaldo (Sonic Youth): Difícil de separar esses dois, mesmo porque naquele mar de microfonias, dissonâncias e barulhos diversos fica difícil saber quem tá fazendo o que ali. O Sonic Youth foi quem me mostrou que uma música não precisava ter refrão, nem verso, não precisava começar com um riff de guitarra e ela precisava ser afinada em Mi. A forma colaborativa como eles compunham e tocavam me influenciaram profundamente e me abriram diversas possibilidades de como pode ser uma banda ou música.

2. Adam Jones/Maynard James Keenan (ToolA Perfect CirclePuscifer): Adam Jones foi nada menos que o professor de guitarra do Tom Morelo, apesar de ter um estilo tecnicamente bem mais simples seu forte esta nas composições. O guitarrista do Tool também atua como artista plástico, diretor-visual e fotógrafo, trabalhou em filmes como “Os Caça Fantasmas”, “Predador”, “Jurassic Park”, “Dança com Lobos” e “Exterminador do Futuro” além de fazer praticamente todos os clipes e artes dos discos do Tool. Já trampou também com Melvins e Jello Biafra. Pra mim o Tool é a banda contemporânea de rock mais completa artisticamente, nada é feito por acaso, cada detalhe das letras, das artes, do andamento das músicas, tudo tem um significado gigante por trás. O Maynard pra mim é o melhor vocalista que existe, uma das pessoas mais inteligentes que já li a respeito.

3. Geoff Farina (Karate, Secret Stars, Glorytellers e Exit Verse): Esse é o cara que tem os riffs e solos que eu sempre penso “Cara, queria muito que eu tivesse feito isso!”. Todos os discos do Karate foram gravados na casa do batera por ele mesmo e eles tem o meu tipo predileto de gravação, do tipo que você se sente dentro da sala de ensaio dos caras. Infelizmente em 2005 a banda teve que parar devido a problemas auditivos desenvolvidos por Geoff. Extremamente versátil, conseguiu trazer todas a beleza dos acordes e modos do jazz pro indie e pós-rock dos anos 90. Nunca entendi porque esse cara não é idolatrado no mundo inteiro, tipo ele devia estar numa mansão em Los Angeles! hahahahaha Mas, segue tocando shows do tipo que eu e você fazemos como o ótimo Exit Verse.

4.Stephen Carpenter (DeftonesSol Invicto): Com certeza a banda que mais ouvi na minha adolescência e até hoje sempre acompanho o que os caras fazem. Estilo totalmente único, ele faz uns riffs que parece que a guitarra tem umas 20 cordas, alguns como “Feiticeira” até hoje eu não entendo o tempo e os acordes direito. Avesso a solos mas, dono de vários dos melhores riffs que já ouvi até hoje (“Bored” e “My own Summer!”). Também graças a capacidade de escolher e executar ótimos covers, fui introduzido ao Weezer, Helmet, Bad Brains, Sade e Jawbow nos meus idos 13, 14 anos por eles.

5.Kurt Cobain (Nirvana): Comecei a querer a tocar guitarra quando vi o VHS do Guns ‘n Roses em Tokyo em 96 na casa de um amigo, aprendia músicas deles, Metallica e Iron Maiden com camaradas que conhecia que tinham guitarra. Eu tinha costume de gravar músicas na rádio em fitas cassete e um dia tocou “Smells Like Teen Spirit”, não conhecia e lembro que só gravei a música da metade pra frente, perguntei a um amigo o que era aquilo e ele disse que era Nirvana. Então, fui num mercado na seção de CDs e tinha o “In Utero”, como não sabia o nome da música rezei pra que fosse desse disco, passado a frustração inicial de não encontrar “Smells…” lá fui digerindo o disco. Antigamente era assim, você acabava gostando do disco porque já que já tinha comprado era melhor gostar hehehe, acabei ficando viciado, posso dizer que minha vida como compositor e guitarrista começou ali, pra mim é o melhor disco de rock já feito.

6. Dr.Know (Bad Brains): Esse é muito mestre! Decidiu usar todo seu conhecimento em jazz e reggae pra fazer a melhor banda de hard core/punk de todos os tempos (segundo Adam Yauch e eu hehehe). Só os dois primeiros discos dos caras deram inicio a toda uma vertente de bandas como NOFX, Descendents, Sublime, Beastie Boys, etc . Daí os caras lançam “I against I” e levam a parada para um outro nível, deixando o reggae e o punk praticamente de lado inventaram um outro estilo de Hard Rock com muito peso, groove e a melhor performance vocal de H.R, o cara gravou uma das músicas pelo telefone na cadeia, não tem como ser mais dá pesada que isso! Novamente criaram uma nova vertente que veio a influenciar bandas como Faith No More, Red Hot Chilli Peppers, Living Color, Deftones e artistas de tudo quanto é estilo.

7.Dave Knudson (Minus the Bear): Mantendo a tradição de Seattle de prover guitarristas, eis aqui um dos caras mais originais da atualidade. Com uma habilidade incrível em usar efeitos (ele é patrocinado pela Line-6) ele ressuscitou o tapping (técnica muito usada no metal melódico que consiste em usar as duas mãos no braço da guitarra) e criou um estilo extremamente criativo e moderno de tocar.

8.John Frusciante (The Red Hot Chilli Peppers, carreira solo): Esse acho que é o que eu dou mais bandeira no estilo de tocar, pois aprendi muito tirando tudo que ele fez no Red Hot e na carreira solo. Ele é a definição perfeita do “feelling” de tocar guitarra, tá na cara dele quando toca que a única coisa que ele quer é tirar dali o máximo de emoção que o instrumento pode dar. Ele tem capacidade para tocar igual aos melhores guitarristas da historia mas, muitas vezes usa pouquíssimas notas, sabe e consegue tocar exatamente o que a música pede e quando pede. Além de ser um exemplo de superação e integridade artística.

9.Omar Rodriguez Lopes (At The Drive InThe Mars VoltaAntemasque, etc): O cara incansável, leva a vida que eu acho que todos que tiveram o privilégio de ter uma carreira como músico deveriam ter, produz e produz muito. Fico muito feliz em poder acompanhar a carreira de um músico que considero no nível das bandas clássicas. Em várias conversas já me disseram “ah, nunca mais vai existir um Led Zeppelin, Yes ou Pink Floyd de novo” , pra mim o Omar é a evolução e continuação de todos esses.

10.David Gilmour (Pink Floyd): Tentei evitar incluir os medalhões tipo Jimi Hendrix, Jimmy Page, Tony Iommi, pois acho que esses caras são influência obrigatória, tipo escola, obrigação, saca? hahaha mas o David Gilmour, acho que me influenciou de forma mais direta na forma como gosto de tentar compor e tocar. Também sou adepto do tom menor, da Fender, do Wah-Wah e do drive com delay. Além também de um fator importante, pra mim o solo de “Shine on you crazy diamond part II” é o melhor solo de guitarra já gravado no mundo!

11.Billy Corgan (The Smashing Pumpkins): Tá! Eu sei que ele é chatinho, mas cara, o que ele fez na guitarra no “Siamese Dream” e no “MATIS” é um absurdo, fora o “Adore” que a guitarra não aparece muito mas, que no conjunto da obra acho o melhor disco deles.

Ouça BUFALOhttp://bufaloband.bandcamp.com