Gomalakka

Ressaca Moral

Armada para causar, por Gomalakka | Howlin Records
16 de dezembro de 2016
Gomalakka
Howlin Records
Producer: Howlin Records

“Ressaca Moral” nos traz arranjos do post-punk e não deixa a pista vazia. O lado combativo e político está presente com toda força. A canção condena todo o sistema que precisa ver o circo desabar para tentar “consertar” os problemas em sua estrutura. E eles são políticos, empresários, oligarquias, industrias entre outros.

Se a canção já encaixava como uma luva na época dos ataques do PCC, em 2016 ela ganha ainda mais contornos sem perder a atualidade. Visto que o caos instaurado está em todo “piche” das ruas do Brasil. Políticos e empresários consagrados vendo a casa cair e tentando fugir de “entrar em cana” a todo custo. 2016 foi mesmo destruidor. Teve até “louco” que veio bater panela pedindo “o retorno da ditadura”.

Ainda no campo da cidade de São Paulo vimos muita solidariedade nas escolas sendo ocupadas. O chorume foi despejado no ventilador, com o escândalo da Máfia da merenda escolar. A guerra foi nas ruas, e escândalo após escândalo: reelegemos o governador. Pouco mudou no velho mundo mas antigas feridas foram reabertas.

“Armada Pra Causar” mostra uma nova faceta no som da Gomalakka. Um tanto quanto mais garageira e derretida em suas guitarras. O lado western se mescla com a euforia das pistas de danças. Algo como se Jack White entrasse em uma pista de dança acompanhado de Debbie Harry. Aliás uma banda que recomendaria que de certa forma faz essa mistura com muita competência é o pessoal do The Underground Youth.

O lado mais linha de frente é perceptível na faixa que mostra a banda pronta para o combate. Algo meio Full Metal Jacket, capacete na cabeça e coração nas mãos. A faísca está na duplicidade de significância que a canção transparece. Pode ser interpretada como um campo de batalha pela luta por direitos mas também como o viés de alguém bem resolvido indo a noite para “causar”. Ambos significados tem tudo a ver com as composições da Gomalakka. Visto que o viés político e o empoderamento feminino são pilares do som.

Se 2016 é o ano dos fins de ciclo, eles logo já saíram na frente iniciando um novo. Feito um furacão, balançando tudo que ousar passar pela frente! Via Hits Perdidos.

Recorded @ Estúdio Shock DB by Doin. Cover illustration by Rafael Suriani. Art cover by Gomalakka.

Share:
Howlin Records – Todos os direitos reservados © 2014-2018